31 de ago de 2010

"Está fazendo um dia lindo de outono. A praia estava cheia de um vento bom, de uma liberdade. E eu estava só. E naqueles momentos não precisava de ninguém. Preciso aprender a não precisar de ninguém. É difícil, porque preciso repartir com alguém o que sinto. O mar estava calmo. Eu também. Mas à espreita, em suspeita. Como se essa calma não pudesse durar. Algo está sempre por acontecer. O imprevisto me fascina." 
((Clarice Lispector))

6 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Aprender a ser só,é uma arte que tento dominar. As vezes dói muito, mas é necessário, pois só assim conseguires sofrer menos as ausências.
Bjux

legalmente loira... disse...

querida amiga,
Vim aqui retribuir teu carinho e me deparo com mais uma beleza de postagem..clarice é tudo de bom..
Obrigado por tuas visitas e um excelente
feriado, rita loira.
Beijos

mais amor, por favor. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
mais amor, por favor. disse...

Clarice sempre genial, muito bom!
Beijos :*

Vicky Doretto disse...

Clarice, sempre perfect.
Bjão

Leca disse...

Adoro...
Clarice...
e...
imprevistos...
beijos
Leca