26 de mar de 2012

"Ontem chorei. Por tudo que fomos. Por tudo o que não conseguimos ser. Por tudo que se perdeu. Por termos nos perdido. Pelo que queríamos que fosse e não foi. Pela renúncia. Por valores não dados. Por erros cometidos. Acertos não comemorados. Palavras dissipadas.Versos brancos. Chorei pela guerra cotidiana. Pelas tentativas de sobrevivência. Pelos apelos de paz não atendidos. Pelo amor derramado. Pelo amor ofendido e aprisionado. Pelo amor perdido. Pelo respeito empoeirado em cima da estante. Pelo carinho esquecido junto das cartas envelhecidas no guarda- roupa. Pelos sonhos desafinados, estremecidos e adiados. Pela culpa. Toda a culpa. Minha. Sua. Nossa culpa. Por tudo que foi e voou. E não volta mais, pois que hoje é já outro dia. Chorei..."

23 de ago de 2011

" Não consigo molhar os pés apenas... eu mergulho e só paro quando me afogo, eu me queimo e só paro quando derreto, eu me jogo e só paro quando me param. ... "

21 de ago de 2011

"... E gosto das tuas histórias, E gosto da tua pessoa. Dá um certo trabalho decodificar todas as emoções contraditórias, confusas, soma-las, diminui-las e tirar essa síntese numa palavra só, esta: gosto. "

20 de ago de 2011

Pode até parecer fraqueza, pois que seja fraqueza então...
A alegria que me dá, Isso vai sem eu dizer.

Se amanhã não for nada disso,
Caberá só a mim esquecer....

(Lulu Santos)

19 de ago de 2011

8 de dez de 2010

"Se a luz de repente falha e o ar começa a faltar, lembre que os seus pés sabem a saída, assim como souberam por onde entrar. É com os passos marcando o ritmo que a sua cabeça pode voar mais alto. São os pés firmes no chão que começam todo o salto. Por isso deixe que critiquem, que analisem, que falem, tudo o que você precisa fazer é… Keep walking."

((Propaganda Johnnie Walker))

13 de nov de 2010

Eu não sei onde eu deixei ou se alguém veio roubar aquele sonho que sonhei,
já não sei onde andará, prefiro nem dormir, me esquecer de sonhar...
Eu quero, quero muito, quero agora, sem demora, o meu desejo ninguém vai roubar...


Não sou escravo de sonho, eu não caio nessa armadilha, ao meu caminho eu que faço,
sou eu que traço essa trilha, a minha esperança eu invento e sigo em movimento...
Não tem parada pra mim e não tem lamento, é bom ficar ligada, a vida é tudo ou nada e não tem talvez,
vai pedalando a sua lucidez, vai nessa levada, não vai ter uma outra vez...
Ninguém vai me dizer como devo me virar!
Tô no meio da rua, tô querendo viver, tô querendo essa lua, tô querendo você.


((Maria Gadú.... falando muito por mim hoje.... )

10 de nov de 2010

Eu vou ficar esperando você numa tarde cinzenta de inverno, bem no meio duma praça, então os meus braços não vão ser suficientes para abraçar você e a minha voz vai querer dizer tanta, mas tanta coisa que eu vou ficar calada um tempo enorme, só olhando você, sem dizer nada, só olhando e pensando: meu deus, mas como você me dói de vez em quando."

23 de set de 2010


"Então, que seja doce. Repito todas as manhãs, ao abrir as janelas para deixar entrar o sol ou o cinza dos dias. Bem assim: que seja doce. Quando há sol, e esse sol bate na minha cara amassada do sono ou da insônia, contemplando as partículas de poeira soltas no ar, feito um pequeno universo.
Repito sete vezes para dar sorte: que seja doce, que seja doce, que seja doce, e assim por diante. Mas, se alguém me perguntasse o que deverá ser doce, talvez não saiba responder.

Que seja doce o dia quando eu abrir as janelas e lembrar de você. Que sejam doces os finais de tardes, inclusive os de segunda-feira - quando começa a contagem regressiva para o final de semana chegar. Que seja doce a espera pelas mensagens, ligações e recadinhos bonitinhos. Que seja (mais do que) doce a voz ao falar ao telefone. Que seja doce o seu cheiro. Que seja doce o seu jeito, seus olhares, seu receio. Que seja doce a leveza que eu sentirei ao seu lado. Que seja doce a ausência do meu e do seu medo. Que seja doce o seu abraço. Que seja doce o modo como você irá segurar na minha mão.

Que seja doce. Que sejamos doce. E seremos, eu sei."

13 de set de 2010

“Nunca tive medo de me mostrar. Você pode ficar escondido em casa, protegido pelas paredes. Mas você tá vivo, e essa vida é pra se mostrar. Esse é o meu espetáculo. Só quem se mostra se encontra. Por mais que se perca no caminho.” 
((CaZuZa))