13 de jul de 2010

"Quando amo eu devoro todo o meu coração.
Eu odeio, eu adoro, numa mesma oração"




Um comentário:

P. Treuffar disse...

Muito bom, são coisas do amor. o ódio nos mantem ligados ao objeto odiado.