27 de jul de 2010

" Apesar de todos os medos, escolho a ousadia. Apesar dos ferros, construo a dura realidade. Prefiro a loucura à realidade, e um par de asas tortas aos limites da comprovação e da segurança. Eu sou assim, pelo menos assim quero me imaginar: a que explode o ponto e arqueia a linha, e traça o contorno que ela mesma há de romper. Desculpem, mas preciso lhes dizer: Eu quero o delírio. "

((Lya Luft))

5 comentários:

Brunno Lopez disse...

Ao delírio, todas as glórias!

Sara disse...

Nossa aqui do lado de dentro está uma loucura hein...tens razão tudo de melhor mora do lado da loucura...adorei!!!

Willyan Luemi disse...

Pois as vezes os delírios são mais lúcidos do que a própria sanidade...


beijo, Dany!

Vicky Doretto disse...

Ando querendo o delirio também... ^-^

bjus

Wanderley Elian Lima disse...

Oi Dany
Desculpe-me pela demora, estava viajando de férias só retornando hoje. Obrigado pela visita ao meu blog e por estar me seguindo. Vou voltar.
Bjs